..:: [Pesquisa] ::..

..:: [Translate] ::..

segunda-feira, 7 de novembro de 2022

Observatório do Turismo & Economia do Mar

Panorama

O “Sistema Integrado de Gestão de Destinos Turísticos” (SIGESTur) foi originalmente publicado por Santos (2015), em estudo desenvolvido no âmbito do curso de Mestrado, do Programa de Pós-graduação em Hospitalidade da Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo (SP).

A pesquisa se desdobrou em tese de doutoramento no mesmo programa (SANTOS, 2020). Mais informações sobre o SIGESTur podem ser acessadas a partir do link a seguir: www.sigestur.com  

Vale mencionar que o Sistema foi considerado uma das dez ideias mais inovadoras no âmbito do turismo durante o Camp de Inovação do Turismo, concurso promovido pelo portal Panrotas com o apoio técnico do Sebrae, em novembro de 2016.

Paralelamente, foi criado um painel de monitoramento mercadológico (observatório), cujo propósito é coletar, tratar, analisar, visualizar e divulgar dados sobre o desempenho do setor de viagens e turismo nos municípios que compõem a Região Metropolitana da Baixada Santista (RMBS) – Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos e São Vicente. O observatório pode ser acessado por meio do link www.observatoriodoturismo.com

Neste contexto, verificou-se a necessidade de unificar estes dois grandes projetos. Assim, surgiu a oportunidade de se institucionalizar o “Observatório do Turismo & Economia do Mar”, a partir de novembro de 2022. Saiba mais informações a seguir:

O que é: “Observatório do Turismo & Economia do Mar”

Por quê: O projeto mostra-se relevante, pois é capaz de subsidiar o trabalho de organizações do terceiro setor, entidades empresariais e organismos do poder público.

Quando: O “Observatório do Turismo & Economia do Mar” tem, em parte, origem no projeto de iniciação científica “Competitividade no setor de viagens e turismo: estudo de casos múltiplos no litoral paulista”, desenvolvido entre março e novembro de 2016 por meio do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (PIBIFSP), no IFSP Câmpus Cubatão (Edital PIBIFSP/CBT n° 003/2016).

Quem: A ação é uma iniciativa do professor Aristides Faria Lopes dos Santos, autor e organizador dos livros “Competitividade no setor de viagens e turismo: estudo de casos múltiplos no litoral paulista” (Ed. Scortecci, 2017) e “Gestão Pública Municipal no Brasil: múltiplos olhares” (Ed. Scortecci, 2020), respectivamente. Doutor (2016-2020) e Mestre (2013-2015) em Hospitalidade pela Universidade Anhembi Morumbi. Latteshttp://lattes.cnpq.br/7033714585626704

Onde: O projeto foi concebido no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (Câmpus Cubatão), localizado no litoral paulista, na Região Metropolitana da Baixada Santista.

Como: O “Observatório do Turismo & Economia do Mar” é derivado de projetos de pesquisa implementados por meio do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (PIBIFSP).

Referências

SANTOS, A. F. L. Competitividade no setor de viagens e turismo: estudo de casos múltiplos no litoral paulista. Dissertação (Mestrado em Hospitalidade)– Universidade Anhembi Morumbi. São Paulo, 2015.

SANTOS, A. F. L. Relações de hospitalidade e hostilidade dos stakeholders do poder público no setor de viagens e turismo. Tese (Doutorado em Hospitalidade)– Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, 2020.

Mais informações

Website institucionalwww.sigestur.com

Observatório (dashboard experimental)www.observatoriodoturismo.com

Instagramhttp://www.instagram.com/observatoriodoturismo

Facebookhttps://www.facebook.com/observatoriodoturismo

Aplicativo para dispositivos móveis https://pwa.app.vc/sigestur

Prof. Dr. Aristides Faria Lopes do Santos (Lattes)http://lattes.cnpq.br/7033714585626704

sexta-feira, 13 de novembro de 2020

Solidariedade ao povo amapaense

 Prezados colegas e leitores,


Gostaria de manifestar minha solidariedade, respeito e compaixão aos cidadãos amapaenses diante do flagelo enfrentado pela supressão do fornecimento de energia elétrica, que atinge hoje (13) seu décimo primeiro dia consecutivo.


Este evento se desdobra no aprofundamento de outros problemas sociais - já marcantes no município, no Amapá e mesmo na região Norte do país.


O Turismo pode ser vetor para o desenvolvimento econômico e social, assim como meio para a valorização cultural do país. É imprescindível, entretanto, que o poder público proponha e execute, em comunhão com a iniciativa privada e o terceiro setor, uma agenda  cuja prioridade seja o cidadão.


Um forte abraço!


Sucesso sempre,


Aristides Faria