domingo, 3 de outubro de 2010

Jachson Paula: Humilhação para votar

"Amigos,

Acabei de escutar na rádio sobre um pai que não pôde entrar com o filho para votar... aconteceu algo semelhante comigo. Como sabem sou portador de necessidade especiais e não tenho quase nenhum tipo de movimento nas mãos. Mas tenho a minha grande esposa e companheira Rita, que sempre está comigo em todos os momentos, partilhando todas as situações nos últimos 9 anos, inclusive participando em várias outras eleições. Desta forma ela faz tudo por mim, inclusive me ajudar a votar. Só que desta vez não deixaram ela fazer digitação dos botões para mim.
E aí?
Para não criar tumulto, ela até que entrou comigo e fez o processo, mas sob a supervisão de 2 funcionários do cartório eleitoral. Nunca me senti tão humilhado! Duas pessoas totalmente estranhas puderam saber para quem foram os meus votos! Cadê a minha privacidade? Partilhar com a esposa é totalmente diferente do que com essas outras pessoas que nunca vi na vida! E mais, mesmo que não fosse minha esposa, sou totalmente consciente e dono dos meus atos, poderia entrar com qualquer um para me ajudar... o engraçado é que são vários pesos e várias medidas. Por que vemos em várias reportagens, políticos entrando com quem quiser nas urnas? Porque esta senhora pode e eu não?

Sem contar que, tive que arrumar várias pessoas para subir as escadas comigo, pois já tinha solicitado a transferência para o andar de baixo e não fui atendido... o pessoal responsável pelo cartório eleitoral queria que eu deixasse de votar e justificasse... ridículo! Gostaria muito que vocês me ajudassem a denunciar esses fatos... Falsa democracia que vivemos!
Sou morador da cidade da Praia Grande, na vila Caiçara e voto no colégio Mario Possani . Já estou pensando se tiver o segundo turno... mais estresse! Depois dizem que eleição é uma festa!
Lógico que não sou o único que deve passar por algo assim, então peço que me ajudem a denunciar, protestar!

Agradeço a atenção de todos! Qualquer coisa estou a disposição"!

Jackson Paula

Postar um comentário